Aventuras
 
Vulcão Galán
Vulcão Galán
A preocupação nossa do dia anterior era descobrir onde o Soldan e o Betto estavam. Eles estavam em La Rioja, tudo tranquilo mas sem conserto para o jipe. Neste dia eles tocariam para Santiago del Estero e nós monitorando eles.

Já na saída de Antofagasta paramos na Laguna de la Alumbrera e pegamos fotos lindas, depois seguimos para El Peñon. Dali o Sergio, o Newman e o Paulo decidiram não seguir para a cratera, um Wrangler estava sem tração dianteira e o outro com o pneu meia boca. Eles seguiram pelo asfalto tentando achar o Soldan e Betto no caminho.

A Ranger do Newton e Frederico e o Troller do Fernando e Chakal tocaram na direção da aventura, seguimos pelo caminho cheio de buracos por uns 30km até alcançar a borda da cratera do Vulcão Galán. A cratera tem 37km de diâmetro, com várias lagoas e nascentes de agua quente.

A altitude fica sempre próxima dos 4.000m e os únicos animais que vimos foram vicunhas, flamingos e um zorro que logo foi apelidado de Chacal...

Como o grupo estava reduzido não nos arriscamos muito na cratera e voltamos para Peñon onde achamos uma sombra para o nosso farto almoço na caçamba da Ranger, sob a sombra dos únicos alamos da região que tinham sombra.

Dali nós também seguimos pelo asfalto tentado buscar os amigos que tinham saído mais cedo, a Ruta 40 estava em boas condições e pudemos andar rápido. Sem contato com os outros, escolhemos dormir em Tafi, enquanto os Wranglers dormiram em Estero e o Troller encrencado em Saens Peña.

De noite foi possível assistir ao jogo Atlético e Internacional pela Libertadores, tomando um vinho da região...

No dia 7 de maio ficou combinado de todos se encontrarem em Uruguaiana, quem estivesse atrás tinha que apertar o pé.

Nós não conseguirmos andar rápido de manhã, a estrada de serra estava com neblina e chuva, mas o pior de tudo foi o Fred e o Newton querendo parar e comprar artesanato. Que situação. O que salvou o dia foi um belos assado de tira que comemos num posto de gasolina.

Nós acabamos dormindo em Corrientes, 400km atrasados.

Mas no dia 8 chegamos em Porto Alegre todos praticamente juntos.

O Desafio foi vencido, fizemos trilhas nas regiões onde o Rally Dakar também sofre. Passamos por trilhas abandonadas e andamos em rios que não mais permitem passagem. Enfim, mais uma boa história para colocar no nosso livro da vida.

E o Troller? Sim o Troller conseguiu rodar 2.400km somente na tração dianteira e em quarta marcha. Como por encantamento ele parou depois de cruzar a ponte do Guaíba, em casa. Parou e não andou mais... Não se sabe se o mecânico que liberou o carro para a expedição nestas condições ainda está vivo!

Data - 6/7/8 maio
Data: 06/05/2015


Galeria de fotos
Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar
 
Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar
 
Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar
 
Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar Ampliar

Savarauto

CURTLO

Atitude 4x4

Artsom

Brasil GPS Garmin

Corte Zero

Fade Vídeo

Fazenda Pampeana

Palmeira Pastos

msmidia.com
Home | Empresa | Eventos | Expedições | Aventuras | Contato

Copyright 2003-2016 - www.chakal.com - Todos os direitos reservados.